Julhia Quadros

Julhia Quadros é cineasta, pesquisadora, preservadora e crítica de Cinema, formada pela Universidade Federal Fluminense. Dirigiu os filmes O Amor é Cego (2014), Delírio (2015), O Ritmo de cada Tempo (2017) e Aoristo, que está em processo de finalização. Também foi assistente de direção dos filmes Gozo Gozar e Jornais, de Luiz Rosemberg Filho. Com experiências previas com Dança e Poesia, tendo alguns poemas publicados em antologias, foi organizadora do cineclube Sessão Plano (2014-2017), ministrante do curso Chaplin: Verdades que são ditas Brincando (2019 e 2020), além de ter publicado textos em catálogos de mostras, como O Cinema Verdade de Pennebaker e Chris Hegedus (2014), Mostra Truffaut em 35mm: Uma Semana de Cinefilia (2019), na qual também trabalhou com a revisão das películas, e O Cérebro (e a caminhada) de Guido Anselmi (2020), também, publicou críticas de filmes nos sites Plano Crítico, DistraRindo e Vertentes do Cinema. Além de ter palestrado em eventos como I Congresso de Literatura, Teatro e Cinema, ocorrido na Uerj, a exibição do filme The Hoodlum, para o Cineclube Retrolâmpago, na Cinemateca do MAM e em mostras de filmes como Mostra Truffaut em 35mm: uma semana de cinefilia e Retrospectiva Cinematográfica o Mestre de Rimini, ambas ocorridas na Cinemateca do MAM.


Contate-me

E-mail: julhiaquadros@gmail.com
Siga-me: Facebook / Twitter / Google+

Julhia Quadros – Cinema
Todos os direitos reservados 2020
Desenvolvido por Webnode
Crie seu site grátis!